Nosso departamento de controle de pragas urbanas realiza serviços de desinsetização utilizando produtos de renomados laboratórios, modernos equipamentos e cumprindo rigorosamente as normas seguras.

CONTROLE DE PRAGAS EM GERAL

Serviços


Nosso departamento de controle de pragas urbanas realiza serviços de desinsetização utilizando produtos de renomados laboratórios, modernos equipamentos e cumprindo rigorosamente as normas de segurança para esta atividade. 

Controle e combate de pragas, de forma corretiva e preventiva. Os métodos utilizados para aplicação são de acordo com o tipo e grau de infestação, pela prévia vistoria e análise técnica do local.


PRAGAS URBANAS

 

BARATAS

 

Pertencem ao grupo dos insetos mais antigos do mundo (aproximadamente 300 milhões de anos), possuem elevado potencial reprodutivo. As espécies mais comuns no Brasil são a Barata de esgoto (Periplaneta americana) e a barata pequena (Blattela germânica) O desenvolvimento das baratas se dá por metarmofose incompleta (transformação) gradual com três estágios diferentes: ovo, ninfa, adulto. São responsáveis por doenças como cólera, difteria, diarréias, toxoplasmose, etc.

BARATAS DE ESGOTO

Essas baratas são de coloração marrom, e em sua forma jovem, de tom marrom pálido. Dentro das casas, geralmente pode ser encontrada nas cozinhas e banheiros, e ao ar livre encontra-se geralmente ao redor da casa. Embora se mova normalmente pelo chão e paredes, esta espécie de barata pode voar distâncias curtas, em especial durante o tempo morno.

BARATAS GERMANICAS

São Baratas de pequeno porte e altamente reprodutivas. Sua reprodução acontece em ambientes quentes, geralmente equipamentos, maquinários, madeiras e frestas e extremamente imunes a qualquer inseticida comum, a utilização de produtos errados é o causador para o aumento da reprodução desta praga, além de anular o efeito do produto correto, faz com que o resultado não seja significativo.

É de extrema importância informar que a barata germânica não se prolifera em caixas de inspeção de esgoto como a barata cascuda, desta forma o cuidado com recebimento de produtos e matérias precisa ser redobrado. 

RATOS

Os ratos são conhecidos especialmente pelo risco à saúde, são portadores de variadas doenças transmissíveis ao homem, como a leptospirose, o hantavírus e a peste bubônica, além de ser hospedeiro para outras doenças, como a toxoplasmose.

Possuem habilidades físicas bem desenvolvidas, roem materiais considerados duros, equilibram-se sobre cordas e fios e são ótimos nadadores e mergulhadores.

Principais espécies: Ratazana ou rato de esgoto (Rattus norvegicus), Rato preto ou Rato de telhado (Rattus Rattus) e Camundongo (mus musculus);

FORMIGAS

No Brasil encontramos em media 30 espécies consideradas pragas urbanas, causam danos estruturais, danos a equipamentos eletrônicos e elétricos, dermatites e principalmente disseminam doenças patogênicas;

Responsáveis por mais de 15% das infecções hospitalares, formam ninhos atrás de azulejos e batentes.

Os ninhos principais, com a presença da(s) rainha(s) são localizados geralmente nas áreas externas das residências, como em árvores, no jardim. Dentro das residências, principalmente associados a estruturas de madeira como armários, forros, batentes de portas e janelas e rodapés. Possuem varias rainhas, o que dificulta seu controle.

MOSCAS

As moscas adultas vivem apenas cerca de uma semana, mas neste período uma fêmea pode chegar a pôr cerca de 500 ovos. A mosca põe os seus ovos diretamente sobre o esterco acumulado debaixo das gaiolas ou no chão, onde levam apenas um dia para eclodir. As moscas se proliferam também perto das instalações e construções, naqueles pontos onde se acumula esterco que permanece úmido durante vários dias. Os ovos possuem a forma de banana, medindo cerca de 1mm de comprimento. O tempo mínimo de desenvolvimento é de 6 a 8 horas, na temperatura de 35oC.
Transmitem, através das patas, corpo e fezes, doenças como: Conjutivite, diarréia, lepra, paratifo, tuberculose, meningite, cólera, verminose, etc.

ARANHAS

Existem aproximadamente 35.000 espécies de aranhas no mundo. Elas são importantes no ecossistema, pois são predadoras capazes de regular a população de outros insetos. Muitas espécies são inofensivas ao homem, porem outras podem gerar acidentes graves, tais como a Aranha marrom, Aranha de Jardim e a Viúva Negra.

PULGA E CARRAPATOS

Carrapatos e pulgas são parasitas externos de animais domésticos e silvestres. Estes insetos tem um ciclo de vida diferente, as fêmeas adultas depositam ovos que se transformam em larvas quando encontram boas condições ambientam. Os ovos são impermeáveis a inseticidas, cuja ação se restringe as larvas e adultos, desta forma, o controle deve ser feito tanto através de medidas preventivas quanto corretivas.

O Ciclo destes insetos (Desova) acontece em três períodos diferentes durante 21 dias.

Podem transmitir doenças graves como o tifo e a peste bubónica. Afetam normalmente animais de estimação, como o gato, o cachorro, entre outros. Além de provocarem incômodo pelas picadas, transmitem vermes, parasitas sangüíneos e podem induzir a processos alérgicos, diminuindo a qualidade de vida dos animais. 

BROCAS

São Besouros cujos ovos são depositados em madeiras, bambu e cana. Ao eclodirem as larvas, estas iniciam sua alimentação realizando galerias na madeira infestada e expelindo um pó fino oriundo desta atividade. Quando cessa o pó é que a larva completou seu desenvolvimento e se prepara para empurrar. Após algumas semanas ou meses, emerge o adulto e o ciclo de vida continua.

CUPIM DE MADEIRA

As colônias são pequenas (chegando a pouco mais de 1000 indivíduos) e inseridas diretamente na fonte alimentar (madeira seca); são de desenvolvimento lento, podendo demorar 5 anos para tornar-se maduras (revoada), vivendo por mais de 10 anos.
É a mais importante praga entre os ditos cupins. As fezes de formato granuloso (resíduo fecal) típico nos cupins de madeira seca, não deve ser confundido com o pó fino (broca). Estes insetos infestam madeira seca de todas as densidades e materiais celulósicos em geral, causando danos expressivos, mas não atacam partes vivas de árvores.

CUPIM SUBTERRANEO.

Espécie exótica, de hábito normalmente subterrâneo, introduzida no Brasil na década de 20. Podem forragear mais de 100 metros de distâncias do ninho principal. Possuem colônias com milhões de indivíduos, realizam caminhamentos típicos em forma de túnel.
 Realizam revoadas nos meses mais quentes e úmidos do ano, normalmente ao entardecer, logo após a ocorrência de chuvas. Danificam materias que mantenham celulose (papel, papelão, forros e acabamentos de gesso, etc.), madeiras de todas as densidades (telhados, armários, embutidos, batentes, rodapés e etc). Arbustos, árvores vivas ou mortas. Penetram nas estruturas por frestas,  blocos e tijolos para chegar à fonte de alimentos.

MORCEGOS E POMBOS

Os Pombos são aves comuns em quase todas as cidades brasileiras, classificado como símbolo da paz e fé não é considerado como praga urbana, no entanto, são transmissores de doenças graves principalmente pelas vezes quando seca. Os morcegos também são responsáveis por transmitir doenças graves como a raiva, e quando atacam um animal contaminado são infectados por doenças e passam a transmiti-las também.

O Desalojamento de Pombos e morcegos é realizado através da aplicação de um produto repelente nos locais utilizados como passagem e abrigos. É importante informar que este produto serve para repelir, não combate. Geralmente por abrigar telhados e forros, somente a aplicação do produto não resolve o problema, pois o produto por ficar exposto a sol e chuva perde sua atratividade, é indispensável além da aplicação deste produto, os locais utilizados como abrigo e passagem sejam isolados com telas.